Busca

Caso Lucas Pereira

Lucas Pereira desaparecido em 21 de junho de 2008 - Foto Capturada Programa Fatima Bernardes por Elizabeth Misciasci


Atualizado em 1º de OUTUBRO de 2014 por Elizabeth Misciasci

Atualizamos mensalmente, no entanto, sem alterações até o momento, pois não há informações do nosso Lucas Pereira desde 2008.

O pequeno Lucas Pereira , desapareceu 21 de julho de 2008, entre 10 e 11 horas da manhã, em frente a casa da avô materna, onde estava morando na Cidade de São Carlos, interior de São Paulo.

Assim sendo, já fazem seis anos e um mês "nosso Luquinhas" ainda não foi localizado.

Por esta razão, pedimos atenção especial à todos que nos acessarem, para que nos ajudem nessa busca! Quem tiver informaçoes, por favôr, entre em contato com:

(16) 3374-1596 (DIG);
197 (Polícia Civil);
190 (Polícia Militar):
181 (Disque Denúncia)

Não façam ligações, nem divulguem sem a certeza de que se trata de fato, deste caso. Os detalhes, podem ser obtidos nesta página, abaixo.

Obrigada de coração pelo coração!

Lucas Pereira desaparecido em 21 de junho de 2008 - Fotos do Arquivo da Família
Atualizado em Janeiro de 2012

O pequeno Lucas Pereira, desapareceu 21 de junho de 2008, entre 10 e 11 horas da manhã, em frente a casa da avô materna, onde estava morando na Cidade de São Carlos, interior de São Paulo.

Assim sendo, já fazem três anos e sete meses, e "nosso Luquinhas" ainda não foi localizado.

Por esta razão, pedimos atenção especial à todos que nos acessarem, para que nos ajudem nessa busca! Quem tiver informaçoes, por favôr, entre em contato com:

(16) 3374-1596 (DIG);
197 (Polícia Civil);
190 (Polícia Militar):
181 (Disque Denúncia)

Não façam ligações, nem divulguem sem a certeza de que se trata de fato, deste caso. Os detalhes, podem ser obtidos nesta página, abaixo.

Obrigada de coração pelo coração!

Por Elizabeth Misciasci e Sandra Domingues

Atualizado em Dezembro de 2011

O pequeno Lucas Pereira, desapareceu 21 de junho de 2008, entre 10 e 11 horas da manhã, em frente a casa da avô materna, onde estava morando na Cidade de São Carlos, interior de São Paulo.

Assim sendo, já fazem três anos e seis meses, e "nosso Luquinhas" ainda não foi localizado.

Por esta razão, pedimos atenção especial à todos que nos acessarem, para que nos ajudem nessa busca! Quem tiver informaçoes, por favôr, entre em contato com:

(16) 3374-1596 (DIG);
197 (Polícia Civil);
190 (Polícia Militar):
181 (Disque Denúncia)

Não façam ligações, nem divulguem sem a certeza de que se trata de fato, deste caso. Os detalhes, podem ser obtidos nesta página, abaixo.

Obrigada de coração pelo coração!

Por Elizabeth Misciasci e Sandra Domingues

Atualizado em Outubro de 2011

Ainda não temos nenhuma novidade sobre o paradeiro do "nosso pequeno Lucas Pereira", apenas mais dias e horas se passam sem qualquer nova informação...

Atualizado em 21 de Setembro de 2011

Três anos e três meses exatos, e nenhum sinal ou informação do nosso pequeno Lucas Pereira.

Ainda temos fé em Deus e continuamos a crer que as autoridades não vão parar de procurá-lo!

Lucas Pereira, desapareceu 21 de junho de 2008, entre 10 e 11 horas da manhã, em frente a casa da avô materna, onde estava morando na Cidade de São Carlos, interior de São Paulo.

Na época, Luquinhas estava com 3 anos e 8 meses, hoje (21/09/2011), com 06 anos e nove meses, acrescentamos que, se há mudanças em razão da idade, não há de existir tanta diferença que o faça passar despercebidamente...

Por esta razão, pedimos atenção especial à todos que nos acessarem, para que nos ajudem nessa busca!

Pedimos Atenção e Alertamos que:

Alertamos contudo, que o pequeno Lucas Pereira, é a criança da foto abaixo, e chama-se LUCAS, diferentemente do que muitos divulgam cruelmente por aí!

Nosso Luquinhas é filho do Engenheiro Antônio Carlos Ratto e Marcelene Érika Pereira. São estas as reais e verdadeiras informações, assim sendo, não divulguem de forma irresponsável ou errada, pois é indubitavelmente sofrimento a mais nas vidas dos familiares.

Pedimos que quem tiver notícias verídicas, por favor comunique:

Para informações ligar para os telefones:

(16) 3374-1596 (DIG);
197 (Polícia Civil);
190 (Polícia Militar):
181 (Disque Denúncia)

Obrigada de coração pelo coração!

Por Elizabeth Misciasci e Sandra Domingues

Por Sandra Domingues - Colunista


Atualizado em 11 de maio de 2011

Estamos perto de completarmos mais um ano, sem notícias do Nosso Pequenino Lucas Pereira!

Três Anos e Nada?!

Ainda acreditamos nas buscas e empenho das autoridades e, principalmente nas Leis de Deus, por esta razão, não desistiremos, até que o paradeiro do pequenino Lucas seja descoberto e ele volte para os braços de seus familiares.

Pedimos que quem tiver notícias, por favor comunique:

Para informações ligar para os telefones:

(16) 3374-1596 (DIG);
197 (Polícia Civil);
190 (Polícia Militar):
181 (Disque Denúncia)

Muito Obrigada e que Deus abençoe á todos!

Por Sandra Domingues. - Em Busca de Justiça! São Paulo, maio de 2011

*
Atualizado em 11 de agosto de 2010

Email documentado - enviado por Antonio Carlos Ratto Pai de Lucas Pereira

Assunto: Encaminhado para as Autoridades responsáveis, mídias, imprensas, amigos, ref Casos de Impunidade - 4 Crianças Vítimas do Esquecimento e do Descaso das Autoridades

Dra. Denise e Dr. Geraldo!

Conhecerem o texto da colunista Sandra Domingues abaixo. Os Senhores são responsáveis pela descoberta do Lucas Pereira.

A sociedade brasileira, a imprensa, todos querem saber sobre o paradeiro do meu filho.

Há centenas de dias está saindo a foto do meu filho em jornal de grande circulação no Rio de Janeiro, já saiu foto em metrô, foto e notícia em milhares de bilhetes de metrô, contas de água e luz, etc, etc.

O caso é de conhecimento internacional. Sociedade, Imprensa e ONG´ estão fazendo a parte deles, divulgando e querendo me ajudar e ajudar o Lucas. E a polícia de São Carlos o que tem feito???

Foi divulgado na imprensa que a DIG de São Carlos sabe tudo o que aconteceu e até supostamente o paradeiro, qual seria a dificuldade em resgatá-lo???

Como pai, eu acredito que tenha o direito de saber como andam as investigações e nestes 2 anos e 2 meses nunca recebi uma única ligação colocando-me ao par dos acontecimentos. Coloco-me a inteira disposição para ajudá-lo naquilo que for necessário, inclusive acionando Polícia e o que for necessário caso extrapole a jurisdição de São Carlos.

Milhares de pessoas compartilham comigo a dor que estou sentindo, gostaria que a Polícia de São Carlos atuasse neste caso de forma mais enérgica, rápida e dirigisse todos os esforços para trazer o meu de volta, no mais tardar, até dia 24 de dezembro de 2010, quando ele completará 6 anos de idade e é véspera do Natal.

Tenho certeza que seria o maior presente que a família receberia e não somente a família e sim todos aqueles que compartilham comigo esta dor da ausência do meu filho Lucas.

Após o desaparecimento do Lucas, eu não comemorei mais nada, nem Natal, nem ano novo, nem aniversário, nem festa nenhuma. Quem sabe, a Polícia de São Carlos possa resgatar a felicidade de um pai e de um filho, cujo mundo está desmoronando.

Sinto-me engessado, impotente. Eu dependo da Polícia para solucionar este caso. O que mais eu posso fazer para ter o meu filho de volta???

Estou negociando, aguardando proposta de um detetive e advogado especializado em buscas de pessoas desaparecidas. Ele é de Minas Gerais, não sei se terei condições de arcar com as despesas, já que tenho outras pessoas para alimentar, vestir e pagar escola e como é do conhecimento dos Srs. tenho um irmão excepcional e minha mãe tem 80 anos, é cega de um olho e anda de muletas. Vocês não concordam que esta investigação mais apurada, mais dedicada seria uma atribuição do estado????

Certo de que a devida importância será dada ao exposto, desde já emito meus sinceros agradecimentos e que Deus lhes iluminem nesta nobre questão.

Respeitosamente,
Antonio Carlos Ratto (Pai de Lucas)

Esta matéria pode ser copiada ou acessada em seu completo teor em formato de imagem aqui e nos sequenciais postados

Atualizado em 10 de agosto de 2010

Email documentado,enviado por Sandra Domingues para Mídias, Imprensa, Familiares Vítimas de Impunidades, Autoridades e Amigos

Assunto: Casos de Impunidade - 4 Crianças Vítimas do Esquecimento e do Descaso das Autoridades

TEOR NA ÍNTEGRA
Rachel Lobo Genofre

{Foto}

1 ano e nove meses depois e nem se quer uma pista de quem cometeu a barbaridade com a menina. Quem matou a pequena Rachel?

- Será que existe crime perfeito? - Teria sido esse um deles?

Nenhuma pista, nenhum sinal, nada que leve ao assassino...Um monstro que continua livre, a espera de novas vitimas e a nós só nos resta aguardar!

Não... Não aceitamos! Queremos que esse crime seja esclarecido e que o responsável pela morte da pequena Rachel seja encontrado e punido.

{Fotos}

Pedro Henrique Marques Rodrigues e Sophie Zanger

2 anos se passaram e esses dois anjos inocentes de 5 e 4 anos respectivamente, tiveram suas vidas ceifadas justamente por aqueles que tinham a obrigação de protegê-los.

Por que a vida de Pedrinho e de Sophie pôde ser descartada ? Por que os algozes continuam impunes ? Vítimas da violência familiar... Sofreram inúmeras torturas dentro de suas próprias casas, torturas essas que os levaram ao óbito e os algozes continuam livres. Ninguém responde pelo assassinato dessas duas inocentes crianças e me recuso a aceitar que a vida desses dois pequenos anjos tenha sido reduzida a pó e que ninguém responderá por isso.

Queremos que assim como foi devidamente feito Justiça no caso Isabella e da ex promotora Vera Lúcia, responsável por torturar a pequena Tiffany, seja feito Justiça e que os responsáveis por assassinarem Pedrinho e Sophie sejam presos e respondam pelos crimes praticados.

{Foto} Lucas Pereira

2 anos e 2 meses de mistério!

- Onde está Lucas Pereira?

A polícia de São Carlos em entrevista recentemente disse à imprensa que sabem tudo o que aconteceu com o menino e até supostamente o paradeiro dele e que ficaríamos chocados quando a notícia viesse à tona ! Então qual a dificuldade em apresentar o pequeno? - Por que a demora em resgatá-lo?

Acredito, como sempre acreditei que o pequeno vive e que está bem...e que tenha sido levado por alguém conhecido... E, se for isso melhor ainda, porque o que queremos é que o pequeno seja encontrado vivo e devolvido à família.

- Qual é o mistério que envolve o caso do pequeno Lucas? Queremos uma resposta!

Por: Sandra Domingues
10/08/2010

Casos Polêmicos - Coluna na Busca por Justiça! Por Sandra Domingues

Revista zaP!

Memorial Gabriela Sou da Paz

Esta matéria pode ser copiada ou acessada em seu completo teor em formato de imagem aqui e nos sequenciais postados

Casos Polemicos. Em Pauta- Lucas Pereira


Atualizado em 24 de junho de 2010

Desaparecimento do menino Lucas no interior de SP completa dois anos

Por - HÉLIA ARAUJO

DE RIBEIRÃO PRETO

O desaparecimento do menino Lucas Pereira completou dois anos dia 21 de junho de 2010.
A criança, que tinha dois anos, morava em São Carlos (a 232 km de São Paulo) com a mãe e o irmão mais velho.

O pai de Lucas, Antônio Carlos Ratto, engenheiro da Petrobras que mora no Rio de Janeiro, diz que a polícia não está mais investigando. "Eles [polícia] falam que não vão desistir das buscas nunca, mas na prática não é isso que vejo", afirmou. O delegado Geraldo Souza Filho, da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de São Carlos, afirma que sua equipe jamais deixou de investigar o sumiço de Lucas e que não vai desistir enquanto não encontrar o menino.

"O caso do Lucas virou uma questão de honra para a polícia de São Carlos. Tenho certeza que ele ainda está vivo e estamos trabalhando muito para encontrá-lo."

Segundo Souza Filho, as investigações mostraram que Lucas foi levado de volta para o Rio, mas não se sabe se ele permanece por lá. "Temos muitas informações sobre o caminho que ele fez desde que sumiu, mas não podemos revelar. A história é surpreendente e absurda. Quando tudo vier a tona vai ser um choque."

Ratto afirma que não tem mais contato com a mãe de Lucas, Marcelene Érika Pereira. No início, a polícia levantou a hipótese da participação dela, o que não foi comprovado. A Folha não conseguiu falar com ela.

Quando sumiu, sem que ninguém percebesse, Lucas brincava na rua com o irmão, na época com oito anos.

Com Informações na íntegra:

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/755028-desaparecimento-do-menino-lucas-no-interior-de-sp-completa-dois-anos.shtml

Em 22/06/2010-09h51

Colunista - Sandra Domingues

Atualizado em 21 de junho de 2010

São 2 anos do desaparecimento do pequeno Lucas Pereira!

Até o presente momento, o Caso Lucas Pereira, continua sendo um mistério. O pequeno, que esta desaparecido desde 21 de junho de 2008, ainda não foi localizado, mas, isso não significa que deixaremos de buscar respostas, com a certeza de que em breve essa criança irá aparecer, voltando para o seio de sua família, que tanto sofre com a ausencia e sem novidades.

Esperamos que fique claro, que não esquecemos, portanto, continuamos acompanhando e cobrando das autoridades informações, respostas e notícias.

Atualizado em 13 de março de 2010

Manifestação do Dr. Antonio Carlos Ratto - pai do Pequeno Lucas Pereira, ainda desaparecido

Conforme autorização em nosso poder, passamos abaixo, uma manifestação dos fatos, fornecidas pelo VERDADEIRO PAI do pequeno LUCAS PEREIRA, que permanece desaparecido, enquanto circulam e-mails falsos, com dados errados e solicitações absurdas.

O desaparecimento dessa criança, é assunto da mais alta gravidade. Além da tristeza de ter um filho sem lugar certo e nada sabido, é no mínimo cruel o que se aventa insistentemente pelas redes, numa demonstração desonesta de que quem assim o faz, quer apenas especular, ou tirar proveito de uma situação até este momento delicada e trágica!

Da redação Revista zaP! Por Elizabeth Misciasci e Sandra Domingues

Que se responsabilizam em publicar, por ser de fonte confiável, ou seja, do Pai Verdadeiro e pela idoniedade no teor da mensagem abaixo:

URGENTE!!! - Caso Lucas Pereira

Bom dia! Tenho tentado entrar em contato com a Srª Sandra Domingues, mas confesso que tenho encontrado dificuldade, talvez pela falta de familiaridade com computadores. Portanto, me desculpem de usar este espaço para que as informações cheguem até ela. Sandra Domingues!

Meu nome é Antonio Carlos Ratto, sou pai do garoto desaparecido chamado Lucas Pereira.

Sandra, a busca continua incessante. Houve diversas denúncias e investidas da polícia, mas infelizmente não foram bem sucedidas. Enquanto eu estiver vivo, vou continuar procurando meu filho, sem medir esforços e exigindo da polícia uma postura de profissionais.

A saída da notícia da mídia foi de certa forma até proposital para verificar se com o esfriamento da notícia a pessoa ou as pessoas que estão com o meu filho pudessem mostrar a cara, mas infelizmente isto não aconteceu. Outra justificativa, Sandra, é que dói muito falar sobre o meu filho, ver sua foto em revistas, na TV, isto traz muitas lembranças e machuca muito a gente por dentro.

Confesso que estou escrevendo estas palavras com lágrimas nos olhos e o coração totalmente partido, mas a vida deve continuar, até porque tenho outros 3 filhos, minha mãe está com 80 anos e foi atropelada em São Carlos no dia 24/12/2009 e teve que amputar 3 dedos e tenho um irmão excepcional.

Sandra, o principal objetivo na minha vida é encontrar meu filho. A minha vida somente terá sentido depois que encontrá-lo. Eu não vou parar e a recompensa que fiz de R$ 60.000,00 reais continua valendo.

Lucas vai completar 6 anos em 24/12/2010 e deveria estar na escola, fazendo check up com pediatra de 6 em 6 meses, tomando suas vacinas, brincando na praia da Barra da Tijuca no Rio de Janeiro, local onde eu moro, brincando na sua piscina de nossa casa em Cabo Frio, falando, rindo, conversando. Eu nunca ouvi meu filho falar uma frase completa. Quando ele desapareceu, estava começando a falar as primeiras palavras. Sandra! O que me manteve vivo foram os outros 3 filhos e meu trabalho.

Mantive minha mente ocupada, até porque exerço uma função que exige muito de mim. Sou gerente a 32 anos de uma plataforma de prospecção de petróleo da Petrobras e essas duas coisas contribuiram muito para a minha sobrevivência. Outro fator importante é que tenho certeza que meu filho está vivo e isto me alimenta de esperanças que a qualquer momento vou receber uma ligação dizendo \"encontramos seu filho\". Sandra. Não quero falar sobre o mãe de Lucas, nunca mais procurei, mas pelas poucas informações que recebi, ela está totalmente perdida, envolvida em drogas e em casos com a polícia. Apesar de tudo que ela fez, tentei ajudá-la internando em uma clínica particular para drogados, mas infelizmente não surtiu efeito. Não quero falar sobre a família dela para não comprometer a minha integridade física. Sandra. Quanto a minha idoneidade basta ir a São Carlos (SP) e perguntar sobre minha pessoa.

Morei lá 27 anos, estudei na USP ou ir a Petrobras, empresa onde sou engenheiro de petróleo a 32 anos. Sandra. É um desaparecimento misterioso, está complexo, não aparece um fio da meada, mas um dia se Deus quiser tudo vai ser esclarecido. Tenho minhas dúvidas quanto a competência da Polícia, mas confio nas pessoas de bem, que um dia abrirá seu coração e acabará denunciando a pessoa que fez isto e aniquilou o coração de um pai.

O mal nunca venceu o bem, por isto tenho certeza que meu filho voltará. Sandra. Muito obrigado pelo empenho na procura pelo meu filho e pela justiça. Coloco-me a disposição para qualquer contato.

Que Deus lhe proteja. Antonio Carlos Ratto (pai de Lucas)

terça-feira, 9 de março de 2010 02:49

COLUNA DE SANDRA DOMINGUES

Atualizado em 06 de março de 2010

Prezados Senhores,

ATENÇÃO: Caso Lucas Pereira

O anuncio de desaparecimento do pequeno Lucas Pereira está sendo divulgado de forma errônea, também no link:

http://www.alemtemporeal.com.br/?pag=brasil_mundo&cod=10607

Dados Errados:

Esse apelo divulgado é errado!

O pai Verdadeiro do menino Lucas Pereira é Antônio Carlos Ratto e não Laércio Garcia e mora no Rio de Janeiro e não SP.

Além disso, este telefone divulgado, não existe.

Quem tiver informações pode ligar para os telefones:

(16) 3374-1596 (DIG);
197 (Polícia Civil);
190 (Polícia Militar):
181 (Disque Denúncia)

Vejam mais detalhes sobre o caso na íntegra Abaixo:

Por Sandra Domingues aos 06 DE MARÇO DE 2010


Atualizado em Dezembro de 2009

Não há notícias do pequeno Lucas, nem tão pouco a família informa se a criança permanece desaparecida. De qualquer forma, continuaremos aguardando, afinal a sociedade, não esqueceu desta criança, nem apagou da memória essa história.

Continuaremos a disposição dos familiares, para que possam nos informar como esta o Caso do Pequeno Lucas Pereira.

Dia 24/12/09, o pequeno Lucas completa 5 aninhos de idade. Deus esteja com você criança, onde estiver...que Ele te proteja!

Por Sandra Domingues

Vídeo do Trabalho de um dos trabalhos do Detetive Carlos Rodrigues em entrevista Detetive Carlos Rodrigues fala sobre a ONG e o Caso Lucas Pereira Comunidade no orkut - Lucas Pereira, DESAPARECIDO!!!

Por Sandra Domingues - Colunista Atualizado em Julho de 2009

Até o presente momento, não se tem notícias, nem o paradeiro do pequeno Lucas Pereira, desaparecido desde 21 de junho de 2008, ou seja um ano sem Lucas Pereira...




Porém, estão circulando emails pela internet, bem como há portais e inúmeros blogs divulgando o Caso de forma errada. Assim sendo, compete a nós informar que, o pequeno Lucas Pereira, não foi encontrado ainda, e a Polícia continua na busca.

Os portais da Venezuela, Argentina e os que conseguimos apurar, já foram comunicados do erro! Bem como nos manifestamos para o Jornal Notícia Al Dia, para que façam a alteração da informação. Aguardamos ainda as alterações, porque as divulgadas, não procedem. Pois se trata de uma criança Brasileira, com os pais residentes e situados no Brasil e o nome não é Ricardo Sanchez, e o pai é Brasileiro.

Lamentavelmente, este caso é um dos motivos de indignação... Razão para muita tristeza, porém, não significa que esquecemos do caso, ou deixaremos de buscar notícias, até que este caso seja definitivamente esclarecido e Lucas Pereira, localizado, afinal, estamos atentos para que a Justiça seja feita!

Portanto, estaremos interruptamente, Na Busca Por Justiça!

Por Sandra Domingues

DIREITO DE RESPOSTA - CONTATO MÃE de Lucas Pereira

Por Sandra Domingues

Em 28 de março de 2009, Marcelene Érika mãe do Lucas, após ler o artigo abaixo, quebrou o silêncio.

Érika nos enviou uma justificativa por email, se demonstrando muito triste. Por entendermos que a partir do momento em que mencionamos o comportamento e a ausência da mãe, ela respondeu entristecida, abrimos aqui como resposta, uma vez que é Direito.

From: Erika Pereira -To: Sandra Domingues 27, 2009 12:14 PM
"Sandra é com grande dor no meu coração que leio estas, vcs não sabem o que é ter um filho desaparecido o qto tenho brigado por ele.

Não imagina a qual lugares perigosos eu entrei. Estou toda machucada, cheguei a levar pauladas, no rosto, chutes e pontapés caida ao chão.

Você não pode dizer que eu me esquivo, estou cheia de hematomas por isso me bateram em 3, literalmente fui espanacada, tudo pelo lucas, não sei se vou viver ou morrer mas tudo que quero é meu filho meu ele é meu quero de volta onde esta? qual demonio o levou eu procuro e não consigo achar....

Já estou sem forças, estou parecendo uma caveira e sinceramente prefiro deixar esta "merda" de vida... Sem ele eu jamais vou viver.

E quanto este tal detetive eu não o trouxe e não é tudo gratis não e ele tb esta querendo se promover as custas de meu filho.

Eu falei muito com ele, ele não inspirou confiança na certerza, e eu jamais me esquivo do assunto ele esta presente 24 horas em meu pensamento...

Desde já grata pela atenção e me perdoe pela falta de atenção."

Caso Lucas Pereira

Por Sandra Domingues -25 DE MARÇO DE 2009

DENUNCIANDO - NOVE MESES SEM NOTÍCIAS

Lucas Pereira de apenas 3 anos de idade e de acordo com as informações do pai e mãe do menor, ele teria desaparecido no dia 21 de junho de 2008, entre 10 e 11 horas da manhã, em frente a casa da avô materna, onde estava morando na Cidade de São Carlos, interior de São Paulo.

Lucas estava na cidade de São Carlos com o irmão Caio e mãe Marcelene Érika que havia abandonado o engenheiro Carlos Ratto (pai do menino) a 20 dias.

Antonio Carlos pai de Lucas não dava mais dinheiro para a família que se encontrava em dificuldades e sem condições de sobrevivencia, vivendo às custas dos avós maternos. Conforme Informações da própria mãe de Lucas.

Com informações na íntegra do Jornal Notícias de São Carlos - Quarta, 10 de Setembro de 2008 às 10:36 - abaixo

No último domingo, a estudante de modas Marcelene Érika Pereira, mãe do menino Lucas Pereira de 3 anos e 8 meses, completou 34 anos e segundo ela foi o pior aniversário de sua vida, pois longe do filho que encontra-se desaparecido, ela ainda vive o drama de ter sido separada do segundo filho Caio Pereira de 8 anos, cuja guarda provisória encontra-se com o pai, o engenheiro Antônio Carlos Ratto, 57, que encontra-se no Rio de Janeiro.



Lucas Pereira desaparecido


Falando á reportagem ela quebrou o silêncio e contou sobre as investigações, sobre o uso de entorpecente, as acusações e o desespero por não ter nenhuma notícia do filho menor. Ela diz que vai ficar em São Carlos, onde o filho desapareceu e só sairá daqui com filho vivo. "muitos já comentaram no orkut, que meu filho estaria morto e que teria ocorrido magia negra com ele. Isto não pode ser verdade e eu não acredito que alguém poderia fazer isto com uma criança inocente. Meu filho está vivo eu sinto isto e somente isto me mantém de pé. Eu já fui até acusada de ter sumido com meu filho. Isto é uma mentira. Eu vou a onde tiver que ir para provar minha inocência e mostrar que sou a mãe e era também o pai desta criança. Até a imprensa disse que eu era suspeita. Eu fui um bode expiatório, tentaram fazer de mim uma Nardoni ( se referindo ao casal acusado de matar Isabela Nardoni de 5 anos em São Paulo). Não vou mais me calar, agora chega", desabafa Érika no início da entrevista.



Nestes oitenta dias de desaparecimento do menino a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e a Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro, ainda trabalham no caso. Um homem foi detido na cidade de Ilhéus -BH, por tentar ganhar dinheiro com uma história que seu irmão teria raptado Lucas. Outra casa, localizada na Ilha do Governador - RJ, foi invadida pela policia carioca após uma denuncia de que o menino teria sido levado para aquele local, mas o menino não foi encontrado. A informação segundo a polícia era infundada. O delegado Gilberto de Aquino, responsável pelo inquérito policial disse que o caso ainda está sob investigação e nada de novo teria acontecido e a Polícia Civil tanto do Estado de São Paulo, quanto do Rio de Janeiro trabalham no caso. Ele diz que já foram realizadas diversas diligencias em busca do menino, que desapareceu por volta das 10h do dia 21 de Junho na rua Coronel Leopoldo Prado, 2200, no Jardim Beatriz, quando regressava á casa dos avós maternos. Segundo Érika, durante as investigações descobriu-se que Lucas, regressava para casa e não teria saído como foi divulgado inicialmente. Ela diz que Caio, o irmão mais velho não teria visto o irmão.

Segundo a reportagem, várias buscas foram realizadas na mata do antigo espaço da Pedreira Bandeirantes e nenhuma pista de que o menino poderia ter entrado naquela região que possui o tamanho de 150 campos de futebol foram localizadas.

Nos últimos dias conseguimos encontrar uma dona de casa de 59 anos, a qual diz que foi a última pessoa a conversar com Lucas, na manhã do dia 21 de Junho. Segundo ela, naquela manhã por volta das 10h, Lucas, que caminhava sozinho pela calçada nas proximidades da casa de sua tia, tentava atravessar a rua para ir á sua casa para brincar com seu neto e vendo um Fiat, prata que se aproximava, cujo condutor ela conhece, pediu para Lucas, aguardar que iria atravessá-lo, porém o telefone tocou adentrou a moradia para atender o aparelho, pedindo inclusive para Lucas, sentar na calçada e ao regressar para atravessar Lucas, viu o menino dobrando a esquina, regressando á casa da avó e daquele ponto, Lucas misteriosamente desapareceu.

Do ponto em que segundo esta testemunha Lucas, teria sumido e o portão de entrada da casa da avó conta-se 28 passos. Como a mãe ela também diz não crer que Lucas não entrou na mata. "O Luquinha, nem atravessou a rua para entrar no terreno" diz a mulher que pede anonimato.

Falando á reportagem Érika, ainda chorando muito e enxugando as lagrimas do rosto se diz vítima de uma situação e que o pai, o engenheiro Antônio Carlos Ratto, tem sua parcela de culpa e diz que ele não se importava com as crianças. Segundo a estudante de modas era ela que vestia, cuidava dos meninos 24 horas por dia. "Se ele fosse um homem de verdade, eu não teria vindo á São Carlos", desabafa, não querendo falar dos motivos.

Érika, diz que sua vinda á São Carlos ocorreu no dia 27 de maio e não no dia 24, como ela teria dito. "Eu estava nervosa e me confundi. Eu achei o pagamento do pedágio da rodovia Washington Luís em Itirapina em que passei por volta das 00h".

Sobre as possíveis acusações que teria sofrido, Érika, diz que a única coisa que importa é encontrar seu filho e mais nada.

Sobre seu relacionamento com o engenheiro, ela foi diz que ficou deprimida no Rio de Janeiro e já havia dito ao marido que gostaria de vir morar em São Carlos. "Eu vivia trancada no apartamento e não gostava de sair de casa, porque o Rio de Janeiro é violento. Pra quem conhece o rio como turista é uma coisa, mas quem mora lá sabe o que estou falando".

Ela também se queixa de agressões e dispara "meu marido é violento, eu perdi minha personalidade até minha faculdade eu tranquei por que ele era ciumento. Ele não gostava do meu filho do meu primeiro casamento. O menino não tem culpa de ser filho de uma mãe separada. Eu me dava bem com meu ex marido que já é falecido, acho que ele tinha ciúmes. Eu não tinha muito contato, só quando vinha á São Carlos e falava sobre o Caique, que tem 15 anos e sofre com a perda do pai".

Sobre seu possível envolvimento com drogas ela diz que realmente fez uso, mas se defende. "Um dia antes do desaparecimento do Lucas, eu encontrei amigos que já conhecia de infância e não sabia que eles estariam nas drogas. Usei crcak com eles por duas vezes. Estava muito frágil e sei que estou pagando um preço caro por isso. Por conta disso disseram que eu estaria envolvida com prostituição, tráfico de drogas, até com o PCC. Chegaram a dizer que eu estaria devendo R$ 120 mil para o tráfico de drogas e que meu filho teria sido levado por conta desta dívida, que é uma armação, uma grande mentira, uma injustiça, porque se não já teriam me colocado na cadeia.

Eu tinha às mãos um carro de R$ 70 mil, o carro do Carlos, eu poderia dar isto como pagamento e não fiz, porque não existe nada disto que falaram. Usei crack por fragilidade, não vou negar, mas daí falar o que falaram, só atrapalhou o trabalho da polícia e a minha procura pelo meu filho, por quem eu daria a minha vida. Me jogaram na lama sem qualquer perdão, mas eu sobrevivi e agora chegou a hora, eu vou cobrar sim meu filho que me tiraram", diz revoltada e chorando muito.

Érika, ainda conta que uma pessoa amiga da família teria visto um carro preto com placas do Rio de Janeiro na vila Prado, no dia em que Lucas, desapareceu.

"Essa pessoa, viu um Fiesta preto com placas do Rio de Janeiro no dia em que o Lucas, sumiu. Dois dias após que o Lucas estava desaparecido, esta pessoa esteve na casa de minha mãe e disse que subia o pontilhão da travessa 8 na vila Prado no mesmo horário em que meu filho sumiu e este carro que estava na sua frente chegou a entrar na contra mão e brecou bruscamente e ele teve que para e viu que a placa era do Rio de Janeiro, mas ele não se importou. Somente após saber do sumiço do Lucas, é que ele veio me contar. Ele foi ouvido, mas está difícil saber quem estava neste carro".

Ela chega a acusar o marido pelo desaparecimento do filho. "Porque ninguém suspeita do Carlos. Porque não perguntaram á ele por que não veio assim que sobe do sumiço do filho? Ele estava de folga, estava em nossa casa em Cabo Frio, não estava no apartamento na Barra da Tijuca. Ele mandou eu me virar, fui á polícia e dei queixa do desaparecimento do meu filho, vá e veja como estou falando a verdade, como eu não chamei ajuda para ajudar nas buscas. Ele só apareceu aqui dois dias após, por que, porque estava esperando um telefonema meu? Se ele gostasse dos filho como ele foi na TV e disse, não faria isto, estaria aqui horas depois, por que ele estava desembarcado, não estava trabalhando, por isso eu o acuso mesmo" dispara a mulher que se diz humilhada.

Em entrevista á um jornal de São Paulo, o engenheiro Carlos Antônio Ratto, se defende dizendo que as acusações são absurdas.

"Ninguém sabe a dor que sinto e quanto estou sofrendo de saudade" diz. Ele também diz que Érika quer denegrir sua imagem e que a história de ser violento é conversa dela.

Érika, diz que espera tudo resolver e diz que após este trágico episódio vai se separar do marido. Ela diz que temia pedir a separação por não conseguir a guarda dos filhos.

O caso ainda está sob investigação da DIG de São Carlos que tem o apoio da Delegacia de Homicídios do Rio de Janeiro, que auxilia nas investigações na capital carioca, onde Érika, a mãe e Antônio Carlos, além de outras testemunhas também foram ouvidas para falar sobre o caso que ainda deverá ter mais acusações por parte de ambos os lados.

O drama continua com o desaparecimento do menino Lucas Pereira, que teve sua foto estampada em mais de 600 cartazes espalhados na região de São Carlos e uma recompensa ofertada a priori de R$ 30 mil, sendo esta dobrada para R$ 60.000,00 (sessenta mil reais). Oferta esta, não autorizada pela Policia que cuida do caso.

NOVE MESES DE MISTÉRIO?

-ONDE ESTÁ O LUCAS PEREIRA?

-Eu não sei onde o Lucas está!

Você, talvez, também não saiba, porém, nenhum fato inverídico dura para sempre, pois não existem meias verdades...

Essa história caminha na tendência de que ainda dará muito o que falar...

A Mídia se calou, mas o mais estranho foi o PAI se calar....

-E as buscas, o choro, os apelos?

-Se conformaram, se esqueceram, ou será que sabem do paradeiro do menino?

Pessoa ligada à família confidenciou que "suspeitava" que ele, o pai, tivesse armado tudo e que o menino estaria em Vitória, na casa de uma irmã dele.

Pessoas que trabalham com o Sr. Carlos Ratto, na Petrobrás, também estranham o silêncio, o fato dele nem se quer tocar no assunto e nem uma lágrima mais derramar... Depois de todo o espetáculo que comoveu o Brasil inteiro!

E mesmo diante da oferta de ajuda, por parte de investigadores e detetives particulares, sem nada quererem em troca, muito menos recompensas ambos, (pai e mãe) não mostraram o menor interesse!

A mãe, quando procurada, por pessoas interessadas em ajudar, por jornalistas e amigos que divulgaram e divulgam pedidos de colaboração com exposição da criança, tendo como objetivo final encontrar o pequeno Lucas, se esquiva e foge do assunto...

O pai, mesmo diante da oferta de apoio e ajuda, também não se interessa em fazer contato, então, por que dobrou a oferta da recompensa?

É obvio, que qualquer pessoa normal que sinta a rejeição de um pai em querer ou fornecer informações do filho, após oferecer até recompensa, abre precedentes para que a Sociedade questione...

- Será que tais negativas e omissões venham talvez porque não existam razões para se atentar a nenhuma informação e tal valor tenha sido dobrado e divulgado, por saber que não terá que pagar?

Oras, nem todas as pessoas buscam ajudar o próximo vislumbrando recompensas... Muito contrariamente e o casal sabe muito bem disso!

Jamais cometeríamos a irresponsabilidade de divulgar um Caso e seus agravantes complementares, se não tivessemos acesso e registros de contatos, que se mostraram apenas como uma briga de casal com consequencias no ambito da repercussão, inesperadas... Mas que agora, demonstram de forma clara e cristalina um desdém pela parte interessada. O que se torna inconcebível, a partir do momento em que se praticou por conta própria uma notória afronta ás autoridades, quando da oferta de recompensa, assim sendo, deveriam pai e mãe, estarem mais atentos e presentes, respeitando a emoção provocada em pessoas que só buscaram ajudá-los...

Aparentemente, estão sugerindo que o tempo passe e o caso seja apagado de nossas vidas... Que esqueçamos o clamor causado para que o menino possa aparecer.

-Será que somos meros espectadores de uma história que "provavelmente" nunca aconteceu?

Por outro lado, se o forjado ora até o momento demonstrado, "for de fato verdade", ficaremos imensamente felizes, por saber que o menino vive e que está bem!

Não se trata de culpar ou acusar ninguém, o que se quer é a atenção tão solicitada, o retorno, as respostas, uma vez que os questionamentos são incontáveis e á nível nacional...

Embora saibamos que "Falsa comunicação de crime é crime", a história jamais poderá acabar sem a satisfação (á todos que ainda abalados) buscam informações ou um final.

E tanto a polícia, quanto a mídia devem apurar e divulgar em que condições a situação se encontra, afinal foram horas de buscas, bombeiros, imprensa, policiais, investigadores, todos envolvidos, sem falar na quantidade de pessoas que se comoveram e ajudaram a divulgar o caso. Caso este, que continua afetando e comovendo milhares de centenas de pessoas...

Na condição de telespectadores, uma vez que por inumeras de vezes invadiram as nossas casas com a notícia, nos comoveram e nos fizeram coadjuvantes...

Principalmente porque fomos em muitos momentos procurados.

E em resposta oferecemos o que podíamos e continuamos ofertando. A nossa contribuição, se fundamenta principalmente na divulgação e na busca com pedidos de ajuda pelo menino! Assim sendo, temos o direito de sabermos a verdade e não deixarmos que "se verdade" o menino permaneça escondido..

A partir do momento que os pais de Lucas, em desrespeito as determinações dadas pelas autoridades que comandavam as investigações, ofereceram recompensas e trouxeram á público o desaparecimento com exposições comoventes e apelos, restam a estes pais, nos prover com as respostas para com toda uma Sociedade, que os abraçou e continua estendendo apoios e manifestações.

Tentem procurar a Érika (mãe do Lucas) para ver se ela atende...

Não atende investigadores particulares, não atende jornalistas, não atende pessoas que ela em contato comovente procurou em outrora, ou seja, para uma mãe que estava desesperada, buscando socorro e ajuda atrás do filho, esta postura demonstra algo muito estranho.

Sumiram da mídia, da Internet... Não querem informações... Acabaram os apelos... Acabou-se tudo?

-Aonde esta a tia Fúlvia? -Cadê o Pai do Lucas?

São informações que muitos buscam, tanto quanto nós e não temos respostas...

Não queremos com isso demonstrar nenhuma insensíbilidade, nem tão pouco afetar quem quer que seja com insinuações caluniosas, pois copiosamente reafirmo, que muitos foram os contatos e informações que temos em registros. Apenas queremos que seja apurado o todo e divulgado a verdade, que aparentemente segue em desencontro com a exposição feita há nove meses atrás...

Quero que o menino possa voltar para o seu lar, crescer ao lado dos irmãos e dos pais.

E se confirmado o desaparecimento, infelizmente, e que essa história de briga familiar nada mais seja do que mera especulação, que se retomem as buscas, ou repassem a situação atualizada, dando as devidas informações a Sociedade...

Pois queremos que o caso continue sendo divulgado!

Afinal... O pequeno Lucas Pereira, continua há 9 meses "desaparecido"!

Por fim, só estamos e permaneceremos...

Em Busca de Justiça!


Por Sandra Domingues.

Revista zaP!

Links e comunidades Oficiais relacionadas do Orkut abaixo, participem

Polemicas Colunista Sandra Domingues Desaparecidos - Ajudem a Encontrar Vídeo do Trabalho de um dos trabalhos do Detetive Carlos Rodrigues em entrevista Detetive Carlos Rodrigues fala sobre a ONG e o Caso Lucas Pereira Caso Lucas Pereira Colunista Sandra Domingues Caso Ribeirão de Pires Caso Renato Biasoto Caso Emily Caso Lucas Pereira Caso Lucas Terra 2 Últimas Notícias do Caso Isabella Caso Madeleine McCann Caso Gege Amigo e Parceiro de Luta. Mais uma Vítima de Latrocínio, Acompanhe!

O Caso Pedrinho em atualizações O Caso Rachel Genofre Entenda acessando AQUI e Acompanhe! Caso Lucas Terra Últimas Notícias do Caso Isabella Caso Madeleine McCann Celebridades Nossa Equipe - Expediente Colunas colunistas e Convidados Presídios On-line Direto dos EUA -Jornalista Ângela Bretas Da Argentina -Colunista Alberto Peyrano Elizabeth Misciasci De Portugal - Colunista Jorge Humberto Artigo -Jornalista Sylvio Micelli Jornalista Mariana Pinto Colunista Claudia Rigatto Colunistas Betriz Dantas Colunista Rosa Pena Colunista Drª Clevane Pessoa e Poetas Del Mundo - Em destaque Colunista Anselmo Cordeiro (Net Sete Mares) Colunista Marcial Salaverry Colunista Gustavo Dourado Colunistas Soninha Porto Colunista Sandra Domingues Colunista Dr. Raymundo Silveira Colunista Simone Pinheiro Colunista Thiaguinho Misciasci Colunistas 2007/2008 Celebridades Elizabeth Misciasci - Editora de Conteúdo, Colunista e Cônsul Penha Poetas del Mundo NEWS zaP! Revista zaP!

Pirotecnia

Pirotecnia, Efeitos Especiais, Starwar, Grupo Flames

Gatti_FX

Pirotecnia, Efeitos Especiais, Gatti Fx, Grupo Flames

Elizabeth Misciasci

Quem Sou - Falo de Mim

06 anos sem Isabella

Indice Caso Isabella

Rachel Lobo

Rachel Lobo Genofre

Caso Pedrinho

Caso Pedrinho de Ribeirão Preto

Caso Talita Teixeira

Caso Talita Teixeira

Luiza Dellinger

Caso Luiza Dellinger

Caso Sophie Zanger

Caso Sophie Zanger

Caso Emily Guedert

Caso Emily Guedert

Caso Aryane Thais

Caso Aryane Thaís Carneiro de Azevedo

Madeleine Mccann

Caso Madeleine Mccann na íntegra e atualizado

Caso Cristina e Halisson

Caso Cristina e Halisson

Caso Jefferson Iotti

Caso Jefferson Ferreira Iotti

Casos de Comoção Social

Casos Polêmicos

Caso Lucas Terra

Caso Lucas Terra

Pais e Mães Heróis

Pais e mães Heróis e heroinas

EUVI

EUVI

Daniela Perez

Glória Perez - vale a pena

Twitter

Siga a Revista zap no Twitter

Celebridades

Celebridades

Poetas em Foco

Poetas em Foco

Embaixadora da Paz

Elizabeth Misciasci Cercle Universel Des Ambassadeurs De La Paix - Suisse/France

Méritos InBrasCi

Elizabeth Misciasci Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais

Gabriela Sou da Paz

Gabriela Sou da Paz

Movimento Giorgio Renan

Movimento Giorgio Renan

Faço Parte

Blog no Comunique-se: Reticências

Site do Comunique-se

Site da Fenaj

Recomendados

Site UNESCO

CEN Carlos Leite Ribeiro

Facebook Elizabeth Misciasci - Revista zaP!

antispam.br

7492623

15