e-Books Incríveis para Você! Leia o Boletim e Cadastre-se!
 
 
Penitenciaria Feminina de Teresina - Piaui
Volta à Página Anterior

La... Onde a cama fria de cimento, na pedra que agora é o leito, a verdade transforma-se...

-Se mescla... - Se castiga!

 

No fundo das muralhas, onde a verdade é castigada e a luz não resplandece, se ouve gemidos de dor. A dor que não faz sentido...
A pedra que agora é o leito, a cama fria de cimento, solidão e sofrimento mora junto neste lar. Não existe mais momento, nem importa o sentimento, só o tempo pra passar. E é neste poço fundo, onde se perde a esperança, que a Mulher num respiro profundo... Traz ao mundo sua criança.

Elizabeth MisciasciPor: Elizabeth Misciasci

 

Penitenciaria Feminina de Teresina - Piaui

Penitenciaria Feminina de Teresina - Piaui



Apenadas Preparadas para o Futuro

A Penitenciária Feminina de Teresina, mesmo mantendo uma pequena população carcerária, busca oferecer um norte seguro, para as mulheres que lá cumprem a sanção imposta. Tendo como prioridade, manter atuante a proposta da reabilitação com reinserção social, consagrando todo um empenho voltado fundamentalmente à área educacional, que visa principalmente uma futura profissionalização.

A Diretora Geral da Penitenciária Feminina de Teresina, a assistente social Geracina Olímpio, é parte primordial neste processo de ressocialização. A importância que trata todos os assuntos pertinentes à massa carcerária, esta sempre consorciada à preocupação com o futuro e as perspectivas das reeducandas. Sua integração com as internas, não é teórica, assim sendo, pode ser observada na prática e nas ações.

Gravidez nos Presídios  
O Estado do Piauí tem atualmente o menor número de mulheres encarceradas. Assim sendo a Penitenciária Feminina de Teresina esta abrigando uma população carcerária de aproximadamente setenta e cinco mulheres, porém, isso não impede que se sintam as dificuldades existentes em um Presídio Feminino.

Um dos maiores problemas apresentados pelas internas detidas nas mais diversas regiões do País é a gravidez no cárcere, o parto e o período de aleitamento materno. Essa situação, não se difere em Teresina, que hoje acolhe o bebê de uma reeducanda enquanto outra esta em período de gestação.

No período pós parto, é “normal” a mãe, mesmo na condição de pessoa presa, ficar com a criança, já que lhe é garantido por lei, amamentar o filho.

De acordo com informações fornecidas por Geracina Olímpio, a máxima permanência constatada até os dias atuais, seria a de um período menor que dois anos, em que uma sentenciada, ficou com seu filho.

Assim sendo, na Penitenciária Feminina de Teresina, nunca houve nenhum caso de filhos criados em celas.

A Diretora da Unidade explica também, que por determinação judicial, as reeducandas que concebem seus bebês na prisão, recebem a autorização, para que a cela em que reside, fique aberta no transcorrer do dia. Portanto, a tranca é feita apenas no período da noite.

Embora esteja previsto na LEP (Lei de Execução Penal) a criação de locais para acomodação de mãe e bebê, a fim de resguardar o direito da amamentação, não estão todas as unidades equipadas conforme se estabelece. O mesmo, diz respeito ao tempo de permanência do aleitamento materno, que em alguns estados chega ao máximo de seis meses, enquanto outros cumprem fielmente os quatro.


Mesmo sem berçário, playground ou local reservado para o período do aleitamento materno, na Penitenciária de Teresina, a DG e equipe, buscam dar todo o suporte necessário e possível para mamães e bebês. Apoio e suporte este, que se estendem também as que recebem visitas de crianças/filhos.


No entanto, a situação tende em breve mudar, uma vez que a Brinquedoteca deverá em breve ser implantada no Estado.

Uma coisa, no entanto se faz certa, as sentenciadas de Teresina, mesmo com todas as restrições cumprem suas penas, sabendo que estão sendo preparadas para um futuro com profissionalização e condição de recomeçarem. Isso, em razão do empenho de toda a Direção, equipe e Secretária, diferentemente daquelas, que estão apenas e tão somente cumprindo castigo, sem nenhuma perspectiva, nem objeto reabilitador.

 


Presídios Femininos On-Line

Creative Commons LicensePenitenciárias Femininas on-line by zaP! *Elizabeth Misciasci is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Sem a comunicação a Editora e Autora * Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License - Sem a expressa Comunicação e Menção a Autora *Elizabeth Misciasci.
Based on a work at www.eunanet.net.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://www.revistazap.org.

-Gravidez nos Presídios de Mulheres

-Mães na condição de Pessoa Presa

-Aleitamento Materno,

-Separação Pós Parto

-Pais Provisórios e Mães encarceradas

Acesse as últimas Notícias no Presídio Feminino On Line -Aqui

Penitenciárias Femininas em Notícias

Presídios Femininos -Informações

Presídios Femininos -Notas

Boletim Informativo dos Presídios

-Noticias dos Presídios e coligados

Mais Boletins e Notícias dos Presídios Femininos (Penitenciarias Femininas)

  Volta à Página Anterior