Clamor social

Caso Lucas Terra

De acordo com informações do pai de Lucas Terra, Carlos Terra, os acusados ainda não julgados no crime em que fora vítima, o menino Lucas, ou seja, atuais réus no processo que tramita, na Segunda Vara do Júri no Fórum Rui Barbosa no Campo da Pólvora, Salvador (BA), ainda são: Um Bispo que é o acusado Fernando Aparecido, e dirige uma igreja Universal na cidade de Feira de Santana e o outro, um pastor da Igreja Universal em Cabo Frio no Rio de Janeiro.

O ex-pastor Silvio Roberto Galiza já foi condenado a 18 anos de prisão, mas hoje responde em regime semiaberto. Ele acusou o bispo e o pastor de participação no assassinato, mas ainda não foram julgados.

Por: Elizabeth Misciasci Revista zaP! Com informações por Carlos Terra e confirmadas por fiéis de ambas às unidades religiosas.

Acompanhe o Caso Lucas Terra desde o início

Lucas Vargas Terra, de 14 anos, foi assassinado em 21 de março de 2001. O jovem menino foi queimado vivo, após ser colocado dentro de uma caixa de madeirite, amarrado e amordaçado...

No dia 25-11-2011, sexta feira ás 09:00 da manhã na Segunda Vara do Júri no Fórum Rui Barbosa no Campo da Pólvora, acontece a Última audiência do Bispo Fernando e do Pastor Joel da Universal, a sociedade baiana deve exigir que eles sentem no Banco dos Réus, para serem julgados pelo assassinato do adolescente LUCAS TERRA que foi espancado, amarrado, violentado, amordaçado e queimado vivo.

Atualizações de Junho de 2009 até setembro de 2011

Desde o assassinato do filho, Lucas Terra, seus pais, Marion e Carlos Terra, trilham uma estrada estreita, sofrida, longa e árdua, buscando Justiça...

Carlos Terra, se dedicando aos estudos, se preparando cada vez mais, para poder auxiliar de todas as formas e ver Ser Feita e Aplicada a Justiça!

Marion Terra promove encontros, auxilia familiares de Vítimas de Crimes Hediondos  e promove mensalmente o encontro com Protesto Público das Mães da Praça Piedade.
Consumidos pela dor, estes Pais, ainda possuem o dom da solidariedade e misericórdia. Investem tempo, amor e carinho para acalentar e dar as mãos, à todos, os que, assim como eles sofreram ou sofrem pela perda, injustiça, dor inconjugável e imprescritível do Adeus, sem Despedida e Sem volta...

Livro Traído pela obediência - Caso Lucas Terra

O pai do menor assassinado LUCAS TERRA, escreveu um livro contendo 400 paginas e noventa e cinco capítulos. Na Obra Literária, ele descreve a adolescência de LUCAS TERRA, bem como o crime, e, os assassinos que queimaram vivo seu filho. O autor e pai de Lucas, Carlos Terra, descreve com detalhes o que a "IGREJA" FEZ E CONTINUA FAZENDO para acobertar este crime".

- "Este livro além de denunciar os pedófilos assassinos, também mostra para todas famílias vitimas das violências e violações de seus direitos, os caminhos para buscar Justiça no Brasil e no Exterior." - Destaca Carlos Terra.